segunda-feira, janeiro 04, 2010



"Eu vi uma manhã desaberta na beira de um rio igual que uma garça estivesse desaberta na beira do rio."

Cinco palavras bonitas sem as quais escrever não teria tanta graça:


"chão, água, caracol, árvore e garça."

Cinco razões pelas quais vale a pena ser poeta:


"Penso que não tive escolha
Fui escolhido e gostei da escolha
Faço o que sonho
Faço o que gosto
Sou um pouco irresponsável
com os passarinhos, isto seja:
Sou livre
Amo a palavra"


Manoel de Barros


Trechos da entrevista a Luciana Pessanha, especial para "O Globo".

Imagem: Markus Lüske


2 comentários:

Sylvio de Alencar. disse...

Solange
Por intermédio de uma pessoa conhecida, tomei conhecimento desse homem especial que é Manuel de Barros.
Através desse seu blog pude ver, realmente, que ele é uma pessoas, um poeta, muito criativo; não só pelas poesias, mas pela sua prosa também. Gostaria imensamente de poder colocar algo dele em meu blog. Caso o faça, citarei, é claro, o seu blog, que é um primor.
Um amistoso abraço.

Mau e Ana disse...

Olá

Muito legal o blog, Manoel de Barros é ótimo!
Você tem acesso ao livro Face Imóvel?
Não consigo encontrá-lo à venda em nenhum lugar, nem em bibliotecas, nem na internet e preciso com urgência, porque estou pesquisando a obra do poeta. Pode me ajudar?
Obrigada!
Ana Luiza